Os cuidados de saúde transfronteiriços: problemática em torno do “erro médico”