Artigo

O papel do advogado na mediação familiar: observação crítica à realidade portuguesa

Revista Electrónica de Direito, Vol. 2015, No. 3, 2-16


Rossana Martingo Cruz

Sinopse:


A realidade judiciária portuguesa tem deixado transparecer alguma resistência à mediação familiar. Esta reacção, transversal a todos os operadores judiciários, tem também sido perpetrada pela advocacia. Muitas vezes, a desconfiança advém do desconhecimento de novos paradigmas de justiça. Existirá o receio de que o mandatário se possa tornar dispensável no âmbito da mediação. Esta sombra, por ser falaciosa, deve ser dissipada. Deste modo, urge reflectir sobre a intervenção do advogado na mediação familiar, enquanto mandatário de umas das partes O advogado foi, é e sempre será, uma pedra angular na boa administração da Justiça, sendo, por isso, imprescindível no âmbito dos meios de resolução alternativa de litígios (RAL). Almeja-se demonstrar que a mediação familiar e a advocacia se devem complementar e não antagonizar. [...]


Palavras-chave:


Ficha técnica

Título: O papel do advogado na mediação familiar: observação crítica à realidade portuguesa

Outras informações: Revista Electrónica de Direito, Vol. 2015, No. 3, 2-16

Autor(es): Rossana Martingo Cruz

Instituição: Universidade do Porto

Departamento: Faculdade de Direito da Universidade do Porto

Copyright (revista): CC BY-NC-ND

Decisão