Artigo

A mercantilização da moradia e o programa minha casa, minha vida: das relações entre estado e agentes privados à segregação socioespacial

Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM, Vol. 14, No. 3, 31760 ff.


Clarissa De Oliveira Gomes Marques Da Cunha, Anne Gabriele Alves Guimarães

Sobre:

A pesquisa se propõe a analisar de que modo a mercantilização da terra e o uso crescente da habitação como ativo financeiro globalizado afetam o exercício do direito à moradia adequada. a partir de um tipo bibliográfico com viés descritivo, destaca-se o abandono de políticas públicas em que a habitação é considerada um bem social ou meio de distribuição de riqueza. a disciplina de mercado assume o protagonismo nas cidades. nesta perspectiva, toma-se como base o programa minha casa, minha vida e suas articulações entre agentes públicos e privados para contextualizar o processo de financeirização da moradia e sua relação com a crescente segregação socioespacial no brasil. constata-se, portanto, que o pmcmv vem exercendo um papel ativo na perpetuação da segregação em razão da renda e na reiteração da periferia enquanto lugar dos desvalidos nas cidades brasileiras.

Palavras-chave:


Ficha técnica

Título: A mercantilização da moradia e o programa minha casa, minha vida: das relações entre estado e agentes privados à segregação socioespacial

Autor(es): Clarissa de Oliveira Gomes Marques da Cunha, Anne Gabriele Alves Guimarães

Páginas: 23

Copyright (revista): CC Outro

Decisão