Artigo

Avaliação Psicológica da Alienação Parental em Contexto Judiciário, a Alienação Parental Judicial e a Alienação Parental Institucional.

Revista Alienação Parental, Vol. 6 (2015), No. 2, 296-324


Denise Maria Perissini da Silva

Sinopse:


O objetivo do presente artigo é debater a forma como a Alienação Parental deve ser avaliada em âmbito judiciário, pelos psicólogos dos Setores Técnicos e dos profissionais assessores (assistentes técnicos e clínicos), a fim de se apontar quais as implicações de tais atos para o bem-estar da(s) criança(s)/adolescente(s) envolvido(s), e ainda denunciar o quanto a morosidade e burocracia do Judiciário e alguns entraves dos Setores Técnicos nos processos avaliativos podem converter o Judiciário em agente da Alienação Parental, e também expor o quanto os órgãos representativos das categorias profissionais (CRPs, OABs, CRESSs), ao acolherem indevidamente representações éticas contra profissionais que estejam denunciando atos de Alienação Parental, movidas por alienadores para encobrir seus objetivos nefastos, se tornam, esses órgãos, igualmente cúmplices e coniventes com a Alienação Parental, sem o questionamento crítico de que podem estar sendo manipulados para legitimarem o afastamento do(a) outro(a) genitor(a), causarem desequilíbrio no processo e insegurança jurídica aos profissionais que estão agindo no estrito cumprimento do seu dever ético-profissional, em decorrência da ameaça de prerrogativas. [...]


Ficha técnica

Título: Avaliação Psicológica da Alienação Parental em Contexto Judiciário, a Alienação Parental Judicial e a Alienação Parental Institucional.

Outras informações: Revista Alienação Parental, Vol. 6 (2015), No. 2, 296-324

Autor(es): Denise Maria Perissini da Silva

Decisão