Artigo

Desnaturação e Renaturação – O Ciclo da Bioética e o Momento Aristotélico

Revista Jurídica Luso Brasileira, Vol. 3 (2017), No. 1, 399-412


Fernando Araújo

Sinopse:


A Bioética, convocada constantemente para a solução pragmática de problemas existenciais – alguns dilacerantes e trágicos, outros desafiadores das fronteiras convencionais das axiologias – tende a descurar os problemas da sua própria “fundamentação”; ou, à luz de uma perspectiva mais céptica e “anti-fundacional”, tende a descurar pelo menos a sua colocação na cadeia de legitimações disciplinares que asseguram a sua própria identidade.


Ficha técnica

Título: Desnaturação e Renaturação – O Ciclo da Bioética e o Momento Aristotélico

Outras informações: Revista Jurídica Luso Brasileira, Vol. 3 (2017), No. 1, 399-412

Autor(es): Fernando Araújo

Copyright (revista): CC BY-NC-ND

Decisão